Acessibilidade

Cultura dá ritmo do trabalho da transformação em Novo Remanso.

Um ciclo de ações culturais foi, além da rodada de negócios em torno da agropecuária e pesca, a grande sensação da 10ª Feira do Abacaxi de Novo Remanso, no município de Itacoatiara, nos dias 1, 2 e 3 de agosto, desde a arte incrustada em peças de artesanato expostas nos stands e vendidas nas bancas populares, até os shows compostos por artistas de palco e cantos do lugar, de Itacoatiara e de Manaus, fechando a programação com a atração nacional de Solange Almeida.

Já no primeiro dia o sentimento de gratidão coletivo, na realização do culto ecumênico agradecendo a Deus pela colheita dos 65 milhões de frutos e a expectativa do crescimento permanente, se transformou em cânticos religiosos de Graças, em todos os estilos musicais fomentando a dança e o coro musical dos participantes espalhados na praça das rodadas de negócios, palestras, fomento ao crédito e emissão de documentos para os produtores primários.

No segundo dia a miscigenação de manifestação dos artistas do Estado, onde pontificou na abertura o humorista Puqueca Di Caprio, fascinou a multidão em cada minuto, sendo marcante o desfile dos candidatos a rainha e mister da Feira, mirim e adolescente, todos com vestimenta réplicas do trabalho do campo, com ferramentas e até instrumentos de defensivos e irrigação, fundamentais na eficiência e da elevada produtividade na cultura da fruticultura.

Até o amanhecer todas as atrações foram do Estado, entre bandas e vocalistas solo, com diversidade de estilos, distribuindo a emoção com o mesmo sentido da integração que move e movimenta as atividades na comunidade unidas pelo fortalecimento do trabalho gerando economia dependente apenas do próprio esforço e crença na atividade primária.

No sábado, dia 3, último dia da Feira, as apresentações foram realizadas, desde as primeiras horas, no balneário público, na Ponte da Pinguela, com dois palcos em cada extremidade e o rodizio de artistas, promovendo a alegria na comemoração de mais um ano de bons resultados pelo trabalho, fechando o leque de cultural e diversão, no palco principal na praça do evento, com cantores locais, de Itacoatiara e de Manaus, e a tão esperada apresentação da Cantora Solange.

O prefeito comemorou o resultado, não apenas pelo horizonte de grandes negócios, das alternativas que foram abertas, do início dos estudos para a criação do Polo Agropecuário, da construção do complexo portuário e da descoberta do tesouro que a fruticultura, com valor agregado do beneficiamento e vias de comercialização saudáveis, mas também pelos momentos de felicidade que foram proporcionados a quem, nos 365 dias do ano, se dedica ao cultivo da terra, vencendo os períodos de chuva e sol, para manter o projeto de desenvolvimento sustentável que gera trabalho e renda satisfatórios, para uma comunidade de 12 mil pessoas.

“É liberdade e o comando do próprio destino pelo trabalho. Foi um grito de liberdade que merece ser comemorado, porque afinal, ninguém é de ferro, Hoje, dia 5 o som que abriu a semana foi a harmonia dos equipamentos abrindo covas na terra, as máquinas se movimentando, os frutos sendo colhidos e a vida seguindo pelo encanto de ser, de existir acreditando que é possível ter, sempre dias cada vez melhores” afirmou o prefeito Antonio Peixoto.