Acessibilidade

Rede municipal bate recorde de trabalhos na Feira Amazonense de Matemática.

Está acontecendo na quadra da Escola de Tempo Integral Dom Jorge Maskell a segunda edição da Feira Amazonense de Matemática, numa realização da Universidade Federal do Amazonas- Ufam e parceria do Governo do Estado do Amazonas, Instituto Federal do Amazonas- Ifam e Prefeitura Municipal de Itacoatiara.

A cerimônia que marcou o lançamento do projeto intitulado “2ª feira Amazonense de Matemática” aconteceu nesta manhã de terça-feira, 27, às 07h:30 na Quadra da Escola de Tempo Integral Dom Jorge Maskell e contou com a presença de professores e representantes de todas as instituições envolvidas: Universidade Federal do Amazonas, Instituto Federal do Amazonas, Universidade do Estado do Amazonas, Secretaria de Estado de Educação do Amazonas e Secretaria Municipal de Educação de Itacoatiara. Com um marco: pela primeira a rede municipal de ensino bate recorde na quantidade de trabalhos apresentados.

As Feiras de Matemática surgiram em 1985 na Universidade Regional de Blumenau (FURB), em Blumenau com a realização da I Feira Regional de Matemática e a I Feira Catarinense de Matemática. Ao longo de seus trinta e dois anos de existência, as Feiras de Matemática realizadas no Estado de Santa Catarina vêm contribuindo para o aprimoramento da Educação Científica, quer pela participação direta dos estudantes, quer pela constante evolução profissional dos docentes e dirigentes educacionais envolvidos.

As Feiras de Matemática constituem um processo educativo que, dentre outros objetivos, visa despertar nos alunos maior interesse na aprendizagem da Matemática, promover o intercâmbio de experiências pedagógicas e contribuir para a inovação de metodologias; transformar a Matemática em ciência construída pelo aluno e mediada pelo professor, são os principais objetivos do evento.

Nesta segunda edição, a rede municipal de ensino envolveu projetos das mais diversas regiões do município. Um ponto que merece destaque no projeto é seu caráter de inclusão, uma vez que, cada equipe de alunos é formada por meninos e meninas e, além disso, terão a oportunidade de apresentar trabalhos alunos indígenas, alunos com necessidades especiais e alunos da Educação de Jovens e Adultos – Eja.
Em visita à feira o Secretário de Educação Adilon Pereira falou da importância de eventos como este, “A Matemática está em todo lugar, e aprender matemática de forma prazerosa é um avanço muito importante no processo de construção do conhecimento, por isso, é preciso incentivar essa garotada a participar mais e mais das atividades geradas dentro do ambiente escolar, sobretudo ações como estas em que o lúdico é mediador do conhecimento”, afirmou o Secretário.

 

Fonte: Ascom/Semed