Acessibilidade

Zona urbana e áreas rurais de Itacoatiara recebem levantamento sobre riscos da dengue

Entre os dias 4 e 11 de novembro, foi realizado o Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), em 33 localidades da zona urbana e nas vilas de Lindóia e Novo Remanso.

O LIRAa é realizado pela Gerência de Endemias do Departamento de Vigilância de Saúde de Itacoatiara e tem como objetivo fazer uma análise da situação do município em relação ao vetor causador da dengue. No final desse levantamento, um relatório é gerado com dados sobre o grau de risco de ocorrer epidemia da dengue, o grau de infestação por localidade e os tipos de criadouros mais frequentes. Com esses dados na mão, a Gerência de Endemias planeja as ações priorizando os locais de maior infestação, para evitar epidemias.

A Prefeitura de Itacoatiara, através do Departamento de Vigilância Sanitária, realiza constantemente campanhas contra a dengue. Fotos: Ascom                                                                                  

 

  • Ovitrampas

Diversas ferramentas são usadas na luta contra o mosquito da dengue, uma delas são as Ovitrampas. Esse método é usado rotineiramente para auxiliar na pesquisa sobre o Aedes Aegypti e consiste em armadilhas compostas por um recipiente preto (vaso de planta), uma palheta de Eucatex impregnada com levedura cerveja para atrair o mosquito, que deposita seu ovo na palheta, proporcionando a possibilidade de medir a densidade do mosquito naquele local.

As Ovitrampas ajudam também a medir a qualidade do LIRAa. Fotos: Ascom

– Prevenção

Prevenir é a melhor forma de evitar a dengue, zika e chikungunya. A maior parte dos focos do mosquito está nos domicílios, assim as medidas preventivas envolvem o nosso quintal e também os dos vizinhos. É simples e rápido combater o Aedes aegypti, siga essas dicas:

Garrafas PET e de vidro: As garrafas devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberto ou de boca para baixo.
Lajes: Não deixe água acumular nas lajes. Mantenha-as sempre secas.
Ralos: Tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso.
Vasos sanitários: Deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico.
Piscinas: Mantenha a piscina sempre limpa. Use cloro para tratar a água e o filtro periodicamente.
Coletor de água da geladeira e ar-condicionado: Atrás da geladeira existe um coletor de água. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.
Calhas: Limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água.
Cacos de vidros nos muros:
 Vede com cimento ou quebre todos os cacos que possam acumular água.
Baldes e vasos de plantas vazios: Guarde-os em local coberto, com a boca para baixo.
Suporte de garrafão de água mineral:
 Lave-o sempre quando fizer a troca. Mantenha vedado quando não estiver em uso.
Falhas nos rebocos: Conserte e nivele toda imperfeição em pisos e locais que possam acumular água.
Caixas de água, cisternas e poços: Mantenha-os fechados e vedados. Tampe com tela aqueles que não têm tampa própria.
Tonéis e depósitos de água: Mantenha-os vedados. Os que não têm tampa devem ser escovados e cobertos com tela.
Objetos que acumulam água: Coloque num saco plástico, feche bem e jogue corretamente no lixo.
Vasilhas para animais: 
Os potes com água para animais devem ser muito bem lavados com água corrente e sabão no mínimo duas vezes por semana.
Pratinhos de vasos de plantas: Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.
Lixeira dentro e fora de casa: Mantenha a lixeira tampada e protegida da chuva. Feche bem o saco plástico.